Tour em Maras e Moray

       O tour para Maras e Moray faz parte do roteiro do Valle Sagrado. O passeio começa às 8:20 e a visitação tem início em Chinchero, depois seguimos para Moray, uma parada no povoado de Maras e por último as Salineiras de Maras.

        Centro Têxtil Urpi em Chinchero

       A primeira parada é no centro têxtil Urpi em Chinchero, a 3800 m de altitude. Neste local eles não vendem apenas artesanato e são aproximadamente 15 famílias que controlam o negócio. Logo na entrada você encontra os Cuys, Porquinhos da Índia, que são chamados assim por causa do barulho que fazem. O cuy é um prato muito tradicional da culinária peruana, mas não tive coragem de provar. Ao lado, há uma exposição dos mais variados tipos de batatas (são aproximadamente 250 tipos de batatas plantadas no Peru) e cereais típicos do Peru, como o maíz morado, o milho de cor roxa , que é o ingrediente para a produção de uma das bebidas mais populares da região: a Chicha. E lógico que não poderiam faltar algumas lhamas para serem alimentadas e fotografadas.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

       Mas o mais incrível foi a apresentação com uma explicação de todo o processo daeprodução de mantas desde o corte da lã com caco de vidro, sua lavagem uma raiz que serve como shampoo natural para limpar e tirar a gordura do pelo e cada matéria natural utilizada no tingimento dos fios, como o maíz que dá a cor roxa, um parasita do cacto que resulta na cor vermelha e gera 25 tons de vermelho diferentes quando é adicionado algum outro produto natural, como o limão.  Este mesmo organismo também é usado como batom, inclusive a menina que estava apresentando passou nos lábios e disse que dura 24hs e resiste ao beijo..rs. Para fixar a cor utilizam o sal de maras, areia vulcânica, entre outros. Depois, acompanhamos as artesãs tecendo as mantas manualmente e algumas explicaçôes sobre os desenhos feitos no tecido, que geralmente são relacionado com a cultura peruana.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Moray

       Moray fica localizado a 74 km de Cusco, na cidade de Maras, a 3.500 m acima do nível do mar. É um complexo arqueológico composto de terraços circulares que funcionava como um laboratório para agricultura. No início pensaram se tratar de um anfiteatro, mas depois de análises do solo, descobriram ser utilizado para o cultivo de plantas de diferentes espécies. A depressão é natural e cada parte apresenta sete níveis formando vários microclimas de acordo com a profundidade- quanto mais baixo o nível, menos frio-, servindo para a adaptação e cultivo de diversas plantas. Era como uma espetacular estufa Inca. Os terraços foram construídos sobre muros de contenção cheios de terra fértil. Eram regados por meio de complexos sistemas de irrigação. No fundo dos terraços, existe um sistema de armazenamento de água proveniente das chuvas. Em todo este sistema foram cultivadas com êxito mais de 250 espécies vegetais.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

       Outros estudos indicam que o lugar foi usado para a observação astronômica e monitoramento de mudanças climáticas, através do acompanhamento da luz solar e das sombras que apareciam das altas montanhas nesta área.Você verá neste complexo 3 grupos de terraços: o primeiro foi restaurado e os outros dois, Intiwatanamuyu e Simamuyu, estão com suas pedras originais empilhadas para serem utilizadas na restauração posteriormente.

          Lembrete: Não esqueça de levar o Boleto Turístico de Cusco que será utilizado para a entrada em Moray.

        Povoado de Maras

       Depois mais 30 minutos chegamos no povoado de Maras. Além de abrigar as famosas salineiras, teve sua ocupação iniciada com a expulsão da nobreza e realeza inca de seus palácios em Cusco pelos colonizadores. Por esse motivo podemos perceber que no topo dos portais das casas, há símbolos que servem para indicar se os moradores eram nobres de família inca, espanhóis ou ainda nobres mestiços (de famílias incas e espanholas). Paramos perto da Praça principal para comprar o famoso sal de Maras. É difícil escolher, tem sal rosa, flor de sal, sal temperado, sais para banhos dos mais diversos tipos. Os preços variam de acordo com o tamanho da embalagem: 1 sol (a menor), 3 soles, 5 soles, 10 soles. Caso você não pare no povoado, não se preocupe! Lá nas salineiras de Maras há vários vendedores também oferecendo os mesmos produtos.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Salineiras de Maras

      São milhares de piscinas rasas, em plataformas na encosta da Montanha Qaqawiñay a 3,380 metros de altura. As piscinas foram impermeabilizadas com argila para que passe por ela a água proveniente de uma fonte de água salgada e quente, o manancial subterrâneo hipersalino, que se originou há milhões de anos na região da Cordilheiras dos Andes era coberta por um oceano. O sal de Maras contém apenas 30% de sódio, uma quantidade pequena se comparado ao sal de cozinha tradicional que contém aproximadamente 95% de sódio. Maras é um dos 4 lugares do mundo de onde se pode extrair o famoso “sal rosa”. O guia ainda completa que a composição é a mesma do Sal do Himalaia. Andamos pelas piscinas e vemos funcionários extraindo o sal, que depois segue para um depósito.
Entrada : 10 soles, por ser uma propriedade particular.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

       Informações e dicas:

-Valor do tour: 40 soles

– Leve lanches e água, pois não há parada para almoço.

-O passeio termina entre 14:30 e 15:00.

       Até o próximo post, viajantes!!XOXO

       E aí, o que achou? Deixe suas impressões lá nos comentários. Inscreva-se no blog para receber avisos dos novos posts, no Instagram @astrolabio.trip , na página no Facebook Astrolábio Trip  e no Canal do Youtube Astrolábio Trip.

       

  • Vai viajar, gosta de descontos e ainda não escolheu onde se hospedar? Clique em nossos links para ganhar descontos em suas próximas hospedagens:  R$50,00 no site Booking.com https://booking.com/s/de37448fR$ 130,00 no AIRBNB airbnb.com.br/c/priscilab1086  .

  • Você 100% seguro em suas viagens? Você sabia que nós temos uma parceria com a Seguros Promo? Os melhores preços para os melhores planos de seguro viagem. Com o cupom ASTROLABIOTRIP5 você ganha desconto na aquisição de um seguro viagem. Não perca a chance de viajar com segurança. segurospromo.com.br/p/astrolabiotrip/parceiro

 

4 comentários

  1. Acompanho sempre os seu posts. Adoro!!! Estou querendo ir a Machu Picchu, gostaria de um roteiro com dicas, e qual a melhor época para viajar. Como vc fez com post sobre Cartagena.

    Curtir

    • Olá,Dayse! Td bem? Fico feliz que esteja gostando. Vou fazer sim. Programei de postar o que fiz em cada dia que fiquei lá com todas as dicas. Este foi o do 4° dia. A melhor época é junho, julho e agosto. É mais frio, porém a chance de chuvas é bem menor. Verão chove muito por lá. Mas qualquer dúvida é só ir perguntando q te ajudo. Bjs

      Curtir

  2. Boa Noite! Muito bom os seus relatos, estão me ajudando muito.
    Observei que os preços divulgados aqui e em outros relatos seus são bem mais em conta que preços de passeios que achamos na internet. Comprou o passeio na praça principal de Cusco? Indicaria alguma agência?
    Obrigado!

    Curtir

    • Boa noite, Marcos! Td bem! Obrigada e fico feliz que esteja sendo útil. Eu comprei os passeios ao lado do Ecopackers, onde fiquei , em uma agência chamada Viajes Cusco. Lá o ideal é pesquisar mesmo e tentar pechinchar também.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s